Protected by Copyscape É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog. Leia a nossa Licença Internacional da Creative Commons. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal, bem como na Lei 9610/98, que rege os Direitos Autorais no Brasil.

Dinamarca: Um país perfeito para o Lula viver!


De uma coisa eu sei bem: O Lula seria muito mais feliz morando na Dinamarca!

É que por lá as coisas andam maravilhosas para as almas honestas, já que a Dinamarca encabeça o novo Ranking Mundial de percepção de corrupção da ONG Transparência Internacional, com um índice assustador de honestidade, obteve 91 pontos para um total de 100 possíveis, e o nosso ex-presidente teria novamente a possibilidade de reunir amigos com quem formar um partido. Lamentavelmente, talvez não tivesse pelo que lutar, entretanto, ainda há uma notícia muito animadora: a economia dinamarquesa é altamente sindicalizada, mais de 75% da sua mão de obra recebe auxílio sindical. Trata-se de uma marca muito expressiva mundialmente e o famoso galo de rinha pode começar por aí, quem sabe.

Por aqui, no entanto, o Brasil não é mais o mesmo. Aparece com um resultado de queda de sete posições no Ranking divulgado em relação à 2014 e agora ocupa a 76ª posição, não muito honrosa. É bem verdade que diante de tudo que ocorreu no último ano, não há pessoa sã que duvide que o Brasil é o país mais corrupto do mundo na prática, infelizmente, a Transparência Internacional mede a percepção do povo local e, nesse caso inglório, há países bem pior colocados que o nosso. Fosse uma colocação baseada em escândalos, investigações, percentual de homens públicos envolvidos em falcatruas e nível de agressão ao equipamento público, e nossa colocação teria sido último lugar disparadíssimo - do tipo Corinthians campeão brasileiro - certamente, muito distante da Coréia do Norte, lugar em que a corrupção é de outro naipe, baseada especificamente em influência ideológica. Evidentemente, por esse prisma, é de se considerar um ótimo resultado o obtido, e acredito que a Dilma esteja dando lá seus pulinhos em Brasília. Não menos significativo, porém, é observar que se trata de uma colocação de meio de tabela, o que só confirma a expressão do quão medíocre o Brasil é, até mesmo para ser corrupto.

Objetivamente, é espantoso que o Brasil divida posição com a europeia Bósnia e Herzegovina, recém saída de um processo separatista incrivelmente violento e que ainda hoje convive com a anarquia local, com Burkina Faso, Tunísia e Zâmbia, países africanos extremamente pobres e que vivem às voltas com uma distribuição de renda bisonha, por terem conquistado independência somente após a 2ª Guerra Mundial, e Índia e Tailândia, dois asiáticos que dispensam comentários, a primeira por viver sob um sistema rígido de castas e a segunda, por ter industrialização muito recente.

Por outro lado não menos sombrio, espantoso mesmo é que os brasileiros não se escandalizem mais com essas descobertas sobre nós mesmos, com os 38 pontos do Brasil em 100 possíveis.

Em tom de conclusão, vale muito lembrar que não por acaso, dos dez menos corruptos, quatro são países nórdicos. Isso se deve claramente ao altíssimo desenvolvimento de seus sistemas educacionais e ao fato de suas leis serem extremamente severas e didáticas. Não por acaso, também, esses países encabeçam a renda per capita média no mundo e têm uma distribuição de renda bastante satisfatória, com classe média forte e pobres com possibilidades concretas de ascensão social.

Repararam que tudo que eu disse acima é tudo que o Brasil não é?


Concretamente, só há uma coisa real em que o Brasil é muito bom: em ser o pior sempre!